Oficina de Musicalização: sensibilização de professores

Oficina de Musicalização: Sensibilização de Professores

Thatiane Maria Correia Ramos Pires [1]

Capa

 

Atualmente há um grande desafio para a escola: incluir a diversidade. Nesse sentido, a formação do professor torna-se peça fundamental para lidar com as diferenças encontradas em sua prática pedagógica diária. Por isso, percebe-se a importância da busca incessante de materiais pedagógicos, metodologias e cursos de formação continuada para ampliar o leque de possibilidades e colocá-lo de frente para a realidade atual.

É nesse contexto educacional que a música pode ser inserida, servindo como uma ferramenta que promove a interação na diversidade encontrada na sala de aula.

professor2 - Copia

Estudos na área indicam que a música tratada como uma das linguagens artísticas pode ser utilizada como uma ferramenta potencializadora no desenvolvimento musical, cognitivo, psicomotor, afetivo e social de crianças com e sem deficiência. Desse modo, acreditamos que a música fornece às práticas pedagógicas dos professores propostas diferenciadas, ajudando por consequência no processo de ensino e aprendizagem dessas crianças.

Diante dessa abordagem surge a preocupação com a formação de professores. Sabemos o quanto é importante o fazer musical para o ser humano se expressar, exprimindo suas emoções. Para Tavares e Cit (2013, p. 62)

“A música é uma linguagem que possibilita ao ser humano criar, expressar-se, conhecer e até transformar a realidade. Mas, para se apropriar dessa linguagem, é necessário que seus sentidos sejam educados, formados e sensibilizados para que sua percepção sobre o mundo musical seja ampla e ele possa apreciar inúmeras manifestações musicais e criar suas próprias músicas”.

Por isso, a sensibilização musical dos professores torna-se essencial para possibilitar um maior contato com a música, ampliando seus conhecimentos e para que possam trabalhar com música na sala de aula. Acreditamos que mesmo o professor não especialista em música pode proporcionar aos alunos um contato com o fazer musical.

20131216210426 - Copia

            No entanto, não significa dizer que esse profissional irá substituir o professor especialista em Música no contexto educacional, mas o fato de possuir formação favorece para a inserção do trabalho musical em sua prática docente. Entendemos que a sensibilização musical do professor por meio de oficinas de musicalização não irá torná-lo um especialista no ensino musical, mas proporcionar conhecimentos teóricos e práticos, a fim de viabilizar para este profissional práticas musicais concretas.

[1] Mestranda no Mestrado Profissional em Diversidade e Inclusão, Instituto de Biologia – UFF. Possui Especialização em Musicoterapia e Psicopedagogia Institucional, Licenciatura Plena em Música/Violão e Bacharelado em Violão. Atualmente é professora de Educação Musical na Escola Municipal Santo Tomás de Aquino no Rio e professora de Musicalização Infantil no Centro Cultural da FAETEC – Niterói.

Referências:

TAVARES, Isis Moura; CIT, Simone. Linguagem da Música. Curitiba: InterSaberes, 2013. (Coleção Metodologia do Ensino de Artes; v. 6)

http://www.rioeduca.net/admin/_m2brupload/_fck/yara/Cristiane/20131216210426.jpg

http:// www.decedeni.blogspot.com

https://www.google.com.br/?gws_rd=ssl#q=imagens+forma%C3%A7%C3%A3o+de+professores+em+musica

 

Um comentário em “Oficina de Musicalização: sensibilização de professores

  • 16/02/2016 em 18:05
    Permalink

    Muito bom o texto… a música deveria ser levada mais a sério nas escolas de maneira geral.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *