Uma breve reflexão sobre a música na Educação Infantil

 Uma breve reflexão sobre a música na Educação Infantil

 

(Mª Angélica de Toledo Calderano da Costa)

 

Imagem 1 Angelica

A utilização da música como recurso ao desenvolvimento infantil vem sendo abordada por diversos autores, por apontar benefícios no que se refere à melhoria do bem estar físico, emocional, mental e social de cada indivíduo.

Desta forma, ter um educador musical nas escolas de educação infantil, incentivando esta prática de forma séria e consciente pode ser um grande diferencial para o desenvolvimento geral e musical das crianças, promovendo assim integração e inclusão dos alunos.

Imagem 2 Angelica

É sabido que as competências musicais desenvolvem-se com a prática regular, sendo orientada em contextos de respeito, valorizando e estimulando cada aluno. Assim, o modelo positivo do professor ou de alguma criança que tenha as noções de ritmo e afinação mais aguçadas, poderão incentivar aqueles que ainda não se apropriaram destes quesitos.

Penso ser importante que as aulas de música sejam realizadas sempre que possível em roda, com todos sentados ou em pé de forma que todos possam se ver, ouvir e se colocar, de maneira que não haja hierarquia e que os alunos se sintam acolhidos e iguais diante daquela aula.

O vínculo entre professor e aluno deve ser o fio condutor na Educação Infantil. Através de uma relação espontânea, independente da diferença de idade e das habilidades de cada um, esta relação se torna saudável e instigadora de novos interesses, promovendo diariamente o aprofundamento de novos assuntos.

Desta forma, com as trocas de opiniões diante da escolha do repertório e dos conhecimentos, as aulas passam a apresentar resultados musicais evidentes, e como consequência, as crianças adquirem confiança e competência com os instrumentos, cantam e tocam, ouvindo cuidadosamente, trabalhando em grupo e valorizando o fazer musical.

Neste sentido, a dinâmica das aulas, as propostas pedagógicas, os jogos musicais, o repertório diversificado com músicas do cancioneiro popular, cirandas e MPB darão os subsídios necessários para que a música contemple o desenvolvimento infantil como um todo e incentive o prazer vinculado a esta arte.

Imagem 3 Angelica

Podemos afirmar que aprendemos as coisas quando há afeto envolvido. Afeto não no sentido de beijos e palavras doces, mas no sentido de afetar. Ter como compromisso transformar o outro, desafiando, abrindo caminhos e dando sustentação. Para isso acontecer, este processo se inicia na preparação das aulas e nas escolhas pedagógicas e metodológicas de cada um, assim como em pequenos aspectos como o tom de voz, o carinho e as conversas informais. Assim, se percebe que transformamos o outro e somos transformados nas miudezas que vão além de toda a tecnologia pedagógica atual.

Especialista em Educação Musical pelo Conservatório Brasileiro de Musica CBM-CEU/RJ (2014). Licenciada em Música pelo Conservatório Brasileiro de Música – CBM-CEU /RJ (2015). Graduada em Fonoaudiologia pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora – CES/JF (2008), Especialista em Linguagem pela Universidade Veiga de Almeida – UVA/RJ (2012) e Técnico em Música pelo Conservatório Estadual de Música Haideè França Americano – habilitação em Piano (2010). Professora particular de piano, teclado e violão, e educadora musical nos segmentos da Educação Infantil e Fundamental I de escolas privadas do Rio de Janeiro.

Referências das imagens

http://musicaplena.com/musica-e-brincadeiras-infantis/

http://www.mundobends.com.br/beneficios-da-musica-na-infancia/

3 comentários em “Uma breve reflexão sobre a música na Educação Infantil

  • 07/09/2017 em 23:03
    Permalink

    Gostei muito do conteúdo e fico no aguardo dos próximos.

    Resposta
  • 06/02/2016 em 12:32
    Permalink

    Muito bom!!!
    Lamento que muitas crianças das escolas públicas ainda não tenham acesso a uma formação em que a música faça parte dessa trajetória

    Resposta
  • 31/01/2016 em 16:56
    Permalink

    Precisamos de pessoas assim na educação…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *